Paranaense, trinta e poucos anos, formado em letras, evangélico, E... Gosto de escrever...


Estou nestes tempos escrevendo textos descontraídos de fatos que permearam o meu dia, e adapto a crônica, desta vez tentando ter um cuidado em escrever corretamente. As vezes escrevo errado, seja na pontuação ou até mesmo na adequação do conteúdo proposto, o texto anterior escrevi sobre política algo que não domino nem tenho um 'grande' interesse. Por vezes estarei utilizando de uma ilustração que fiz, (estava com uma proposta pessoal de fazer uma por dia neste ano) enfim, você leitor fiel acompanha um cotidiano de escritos deste velho jovem. O escritor é alguém solitário que escreve para ele mesmo e depois para o leitor, já tive experiencias de muita alegria ao escrever para o site wattpad, no entanto, quando escrevi por lá era uma maratona. Todos os dias umas duas mil palavras, (era o que estava escrevendo) exigia de mim umas duas horas do meu dia todos os dias. E era desgastante, pois precisava concilhar tantos afazeres ao ato de escrever... E por mais que seja um amor (por lá escrevi dois romances juvenis) tive que parar para plumar minha vida. Enfim vencido estou aqui novamente escrevendo, pois é isto que me motiva a viver, pegar a pena e sair despontando a nanquim neste papel envelhecido....




Troca de Pneu




Acabei de assistir o filme Quarto de Guerra com a minha dignissima esposa e a filhinha. (Okay a filhinha de três anos foi para o notbook e ficou assistindo o seus tão amados desenhos no momento do filme, ela tem quase três aninhos e a fase lúdica dela é para gostar de desenhos...) voltando ao filme, fiquei bastante feliz com o que vi, alias estava precisando assistir algo espairecer e descansar. Preferi ficar na casa pois por trabalhar em turno e amanha ter que trabalhar cedo precisava deste descanso. -O filme? Foi ótimo cheio de valores e daquele modo tão interessante a qualquer filme motivador. No inicio tudo esta bom, e se estraga, e no final há aquele resgate e o gran finale que é o final feliz.

Em determinado momento do filme apareceu o protagonista naquele momento de redenção trocando o pneu do seu antigo chefe, o homem com toda a destreza troca o pneu e tal ato fez recordar algo que aconteceu ontem comigo já narro: -Estava esperando o momento de entrar no serviço era noite e vi algo inusitado. Um certo homem esqueceu de puxar o freio de mão e para piorar a situação deixou o seu carro engatado no neutro, moral da história. O carro saiu desengatado e parou somente no meio fio do estacionamento que estava eu sentadinho esperando dar o horário.

O motorista de onibus bastante prestativo foi lá e ajudou o rapaz a trocar o pneu, na verdade pela destreza de sua profissão o motorista fez toda o serviço sozinho o moço nervoso (nem precisava só amassou a calota do pneu, poderia ser pior pela gravidade do fato) nem sabia colocar o macaco no carro. Eu fui lá ajudar a empurrar o carro, outra moça ajudava com a lanterna do seu celular. O pneu foi trocado e hoje assistindo o filme veio a cena e logo pensei: -Waldryano corra lá e escreva sobre isto. Como pode a pessoa ser assim nos dias de hoje? Achei na atitude do motorista de ônibus uma bondade sem medida, não conhecia o rapaz e simples assim, fez uma boa ação, agora pensando vejo o ato tão merecedor do motorista ao trocar aquele pneu.

Claro que o dia de hoje não foi só esta lembrança, passeei com a minha filha e esposa de tarde fomos no parquinho, típico dia feliz de domingo. Fica comigo até os próximos textos!
ilustração waldryano /original no pixabay
Crônicas de um Velho Jovem
Deixe sua opinião
Por: Waldryano RJ 13.3.16 Comentarios | As

0 comentários:

A maioria dos textos e imagens expostos neste blog são de autoria ®Waldryano. Tecnologia do Blogger.

# Compartilhe