Empinar pipas

Empinar pipas

Algo do cotidiano onde eu moro e de muitos quintais por aí, é o ato de empinar pipa.Todos os dias crianças de N idade (posso falar deste modo pois um parente próximo já passou dos vinte e ainda cultiva este hábito) correm pra lá e pra cá para fazer a sua pipa se destacar entre o céu azul.
E deste modo cria-se uma certa disputa o céu azul tem sempre um pontinho colorido, digo um pontinho pois se houver dois aí sim surgirá a disputa.
E para vencer neste duelo existem os famosos cortantes e os ceróis  surgi então o bater relo e vence o melhor empinador. Um empinador sagaz vai direto na rabiola do adversário, tirando a instabilidade para depois apodar a pipa e assim somente um ponto colorido no céu reinar.
E dês de cedo é assim, na base da disputa que as crianças aprendem a lei do mais forte.
-Não sei descrever qual é o fascínio que faz as crianças, jovens e pasmem adultos ficarem a tarde toda, de ventania preferencialmente, correndo atrás do melhor vento para fazer manobras tipo beliscando a linha, só sei que e as pipas são do cotidiano e faz a criança de certo modo feliz e realizada.
-Poderia exemplificar deste modo. Dês de tenra idade a criança gosta de dominar. A sensação do brinquedo estar tomando posse do azul, mais tarde será repassada através de um carro, tomando posse de um asfalto com velocidade e domínio tal qual criança com sua pipa.
Todo o homem que teve esta infância de terreiro pode descrever uma passagem com a sua pipa, e relembrar com muito carinho ou raiva de alguma façanha desta brincadeira bem comum.
Afinal o bater relo, tem o o vencedor e o vencido, que desesperadamente tem que sair atrás da sua pipa que por azar sempre cai no quintal de um vizinho bravo.
Ano passado senão me foge a memória, fui almoçar um almoço especial do dias dos pais, minha filha estava começando a andar, e fui eu a me aventurar empinar uma destas pipas que caiu no meu quintal.
Um adulto barbado empinando pipa... E foi bom! Confesso que tive que manter a pipa baixa pois um abusadinho estava de todos os modos querendo derrubar esta pipa estranha no céu. Foi um dia que guardo na memoria. Hoje sempre quando saio observo este encanto que o ato de empinar pipa desperta no homem. (pois a maioria dos pipeiros são homens) e consigo aprender que dês de cedo queremos um céu exclusivo.

ilustração feita por waldryano para o site pixabay
Crônicas de um Velho Jovem

Nenhum comentário:

você poderá gostar destes posts abaixo