Prisão Capítulo 37


Por Waldryano | Para o blog Waldryano


Capítulo 37
Uma oração

Estou ansioso, certamente hoje verei meu pai, minha mãe, sim e estarei com a Nelma.
-Como eu amo essa menina! Ela surgiu em meio a uma situação complicada da minha vida. Sua bíblia,vou ler ela antes do almoço, Alias certamente será uma marmita, fria com sempre esta sendo.Não me importo,não vou me importar. –Senhor ensina-me a ser um adorador. Sim lerei o livro de Jó como a Nelma pediu mas hoje quero ler uma passagem em forma de oração.
Neste momento Robson Ajoelha-se e começa a folhar a Bíblia que a Nelma lhe enviará.
-O Senhor é o meu pastor e nada me faltará. Sim Senhor tu es o meu pastor, Pai te amo te servirei por todos os meus dias, e sei que suportarei a qualquer coisa pois tu estas comigo, eu sei que o Senhor é o meu Pastor.
Neste momento uma lagrima corria fria no rosto do Robson, Pai do Céu, quebranta o coração do meu pai e da minha mãe, para me perdoarem pelas minhas transgressões.
O preso engraçadinho da cela ao lado, logo disse:
-Ih o garoto é crente, não vou mexer com ele não.
E o Robson chegava a outra parte das escrituras sagradas que falava.
-Ainda que eu passe pelo vale da sombra da morte, sei que o Senhor esta comigo.
Ele orava, baixo, no entanto, o silencio da Prisão era Rompido, pois qualquer ruído tocava todas as celas, naquela hora da manhã.
As lagrimas foram rompendo, Robson estava recordando que hoje as duas da tarde poderia ver amigos. E sua oração terminara dizendo.
-Certamente que a Bondade e a Misericórdia me cercarão por todos os dias da minha vida. Ele pensou no Nilmar neste momento. E disse.
-Pai, eu perdoo este meu amigo, quero que tenha misericórdia dele e o guarde, e Senhor amado, ensina-me ser uma pessoa Boa,em cada ato cada momento.
O policial olhava o Robson finalizar sua oração em silêncio quando o Robson terminara, ele esperou o prisioneiro se levantar e disse.
-Aqui esta a sua marmita, hoje tem até suco. (Na verdade o policial ficou comovido com a maneira que estava este prisioneiro orando, e não quis daquela vez, ficar com o suco para ele , o suco era um copinho industrializado bastante apreciado pelos policiais daquele distrito) Animo,rapaz hoje é dia de visitas e você poderá ver sua namoradinha.
O Robson esboçou um sorriso, era verdade hoje ele veria a Nelma, provavelmente seu pai, teria de se explicar ao seu pai, nem sabia o que iria falar a ele, e veria a sua mãe Madalena, tão frágil,não merecia o desgosto que estava dando a ela. Pensando deste modo Robson se alimentava da sua marmita, gelada, a comida descia rasgando na garganta, ao pensar que decepcionará a sua família, e o suco aliviava a tristeza, realmente era um suco delicioso.


Muito obrigado pela visita, não esqueça de dar maizinhos no Google+ e curtir no Facebook, para comentar aqui tem que ser seguidor. Então siga-me no Google Friends, os links estão abaixo.

Nenhum comentário:

você poderá gostar destes posts abaixo