Pesquisar este blog

Translate

1.10.15

Prisão Capítulo 32


Por Waldryano | Para o blog Waldryano

Capítulo 32
Um quarto vazio

Entrei no quarto do Robson, nunca imaginara que seria nesta circunstancia, gostaria que ele estivesse aqui me mostrasse suas fotos, seus pertences, conversasse comigo, mas ele não está.
Estou só neste quarto, poderia ficar revirando seus pertences de curiosidade, mas não o fiz, fui objetiva, peguei objetos pessoais, a escova de dentes, coube tudo em duas sacolas.
Antes de ir embora deitei na cama do Robson, fiquei naquele momento relembrando tudo que passamos juntos.
A escola dominical. o momento que ele pegou na minha mão, quando passeamos e ele me levou na sorveteria, tudo era vivo na minha memória, olhava para o teto, branco, e vinha a imagem do Robson clara e cristalina nos meus pensamentos. -O meu Deus eu amo esse garoto. Assim pensava, estava ali buscando roupas para uma pessoa que estava presa. Mas eu num instante parei de pensar assim, pensei que estava em um quarto vazio, que tinha o perfume e o jeito do meu amor. As cores os retratos no guarda roupa me lembravam o Robson.
Como estaria passando naquele lugar?Como foi a noite?Sabia que hoje só poderia levar os pertences e só. Nada de conversas pois o policial informou que o dia de visitas era na terça feira. Peguei um sabonete também, e um palito de dentes, pensei falarei para ele escrever neste sabonete os dias que esta preso. Eu vi a lista de pertences que eram permitido levar e estava escrito que não poderia levar caderno caneta, nada que se comunicasse, mas pensei isto pode.
Fechei o quarto e ficou um vazio.
Cheguei na delegacia, fizeram uma vistoria em tudo que tinha arrumado com tanto carinho, quando o policial, viu o palito de dentes, perguntou o que era aquilo? Eu lhe disse que era uma recordação. Ele deu uma risada dizendo assim: -Mulheres... Decerto foi uma lembrança do seu encontro com ele, e deu uma risada. Eu não via graça nenhuma naquilo, não dei muita atenção e o policial logo parou com a brincadeira boba.
-Posso deixar uma Bíblia com Ele? Perguntei meio receosa, afinal o policial parecia uma pessoa intolerante, mas para a minha surpresa, não relutou e disse:
-Pode sim, é bom que ele lê e reflete nos seus atos, você sabe que ele quase matou um rapaz, não é mocinha?
Olhei para o policial e fiquei em silêncio, meu coração dizia: -Grite fale que ele é inocente, mas a razão dizia assim para mim: -Respeite o Robson, e assim o fiz, fiquei em silêncio enquanto aquele policial fazia um monte de acusações ao Robson, e fiquei escutando cada palavra que ele dissera.
-Sim policial,o menino não merecia estar naquele hospital...
Arrumando a Bíblia, me veio um desejo imensurável no coração. de começar uma campanha de oração pelo Zecão, olhava aquele policial, e aquele desejo vinha mais forte no meu coração.
-Então esta aqui a Bíblia. Disse ao policial.
-Abra-a! Disse o policial.
Eu abri a Bíblia.
-Não é bem assim menina, e o policial pegou bruscamente de mim aquela Bíblia, e folheou, entendi o motivo de agir daquele modo, imaginara, primeiro que ele estava procurando drogas ou coisa do tipo, que é a função dele, ele não me conhecia, e poderia pensar isto de mim, e segundo que poderia ter algum bilhete algo do tipo, mas o que caiu foi a folhinha de eucalipto que guardara com tanto carinho.Ao abaixar para pegar ela de volta disse a ele.
-Isto é uma recordação,
E ele retrucou: -Mulheres vai entender.... Voltando dar uma risada, que só a ele via graça.
Agora mocinha vai indo embora, quer que eu diga algo para o seu namoradinho?
-Olhei para o policial fiquei sem saber o que dizer, e disse assim a ele:
-Peça para ele começar a ler o livro de Jó, e ter fé.
O policial, olhou para mim e perguntou:
-Vocês são evangélicos?
E disse a ele: -Sou sim, neste momento ele parou com as brincadeirinhas de mal gosto e começou a olhar-me com mais respeito, e até mudou o tom de voz, fiquei feliz e aliviada.
-Sim mocinha entrego e digo isto a ele, mas ele fez coisa errada terá de pagar o preço, a Bíblia, sim pode colocar um pouco de juízo na cabecinha dele.
-Fale para ele que amanha eu volto no dia de visitas.
Guardei a folhinha seca de eucalipto no bolso da minha blusa, e neste instante meu telefone tocou, era meu pai fiquei feliz com a noticia.
-Filha vem aqui em casa tenho uma boa noticia pra lhe dar....
Muito obrigado pela visita, não esqueça de dar maizinho no google+ e curtir no facebook, para comentar aqui tem que ser seguidor. Então siga-me no google friends, os links estão abaixo.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Atitude racista afasta William Waack

William Waack Um vídeo que circulou nas redes socais nesta quarta-feira em que o apresentador William Waack, do Jornal da Globo, aparece...