Pesquisar este blog

Translate

7.9.15

Baixaria na Globo e evangélicos que resolvem o problema

Por Waldryano |Opinião
Para o Blog Refletindo o Evangelho

A paz do Senhor, hoje ao abrir meu computador, me vi envolto a esta reportagem
click aqui

Na reportagem conta que a atriz passará por um estupro coletivo e encontrarar-se-á com um missionário evangélico que resgatará a moça de um futuro degradante e a personagem se converterá ao meio evangélico. A Baixaria do enredo terá um desfecho evangélico, ou seja, somente o meio evangélico para adequar uma perdida em ultimo grau de degradação.


Não retiro a verdade desta frase anterior somente o meio evangélico para acolher o pior espécime de pessoa e resgatar e tornar um cidadão. Neste pensamento surge que muitas coisas degradam as pessoas, a tornando exclusas da sociedade. No enredo que será solucionado com os evangélicos, a moça quis ser uma atriz de sucesso, quis ser uma modelo de sucesso, e só veio insucesso e só veio o pior que o mundo lhe proporcionaria, drogas prostituição degradação moral e psíquica.
E é isto que o mundo trás, e é este o final que o mundo remete.
Mas a rede Globo, traz faz tempo um entretenimento destirpado, outras vezes que relatou evangélicos na sua teledramaturgia, lembro bem, até a coitada da Aline Barros era a trilha sonora do disparate, era algo caricato irreal sem lógica que envergonhava e fazia evangélicos serem alvos de chacota.
Agora o Senhor Carrasco, utiliza-se de um modo milagroso para resolver o problema de uma personagem que quase não existia como solucionar o problema. torne ela evangélica e tudo estará resolvido.
Minha reflexão vai além, a rede Globo, influenciadora e uma concessão deveria utilizar seu espaço de entretenimento para oferecer ao publico algo mais consistente e não enredos fracos apelativos sem nexo onde o final é facilmente resolvível de modo miraculoso igual a este.
O contexto evangélico é um modo assertivo de viver em sociedade e não deveria ser menosprezado pela poderosa, deveria ser abordado de modo correto e demonstrar que é um meio de vida certo de se livrar das mazelas deste mundo.
Sei que este comentário é utópico, pois um evangélico que se preze passa longe da Senhora Globo, perder culto pra ver final de novela é o ó do borogodó. Mas não adianta estufar o peito e dizer. Não nunca vejo Tv a globo passa longe da minha casa... Pois um momento ou outro a Tv liga e você acaba vendo as baixarias que o plim-plim passam em horário nobre.
Sendo assim quem influencia e faz opinião e é uma concessão pública, ou seja só existe graças aos nossos impostos, estes meios de comunicação devem ter uma postura de entretenimento e informação. E não degradação publica gratuita.
Aos enrredistas das teledramaturgias que utilizam a formula magica para fim de novela: -Era perdida aceitou Jesus. Porque não utilizar um belo de um laboratório, e usar de modo correto e efetivo o meio evangélico nas suas obras?
É complicado e desmerecido sabermos que não somos corretamente representados e somos obrigados engolir por goela abaixo toda a baixaria que começa lá pelas seis da tarde e vai até as meia noite.
Claro que temos a escolha, Glorias a Deus por isto, desligar a televisão é uma opção, mas muitos se perdem, e ficam 'aprendendo' o errado, lá nas novelitas da Globo, vigiai e orai...

 
Para escrever minhas mensagens, sempre que necessário, consulto Bíblia, pentecostal, expositor, plenitude e da mulher sbb, utilizo também o comentário da Cpad Beacon, sou estudante da CETADEB, e leitor assíduo da blogosfera Cristã, logo meus textos possuem forte influencia destes blogueiros sou estudante de letras espanhol. Enfim, meus textos são protegidos e autênticos. Plágio além de crime, é pecado.
 
Ajude esta mensagem chegar mais longe, comente no Google+, compartilhe no Facebook e no Google+, agora é com você leitor refletindo o evangelho, com seus amigos! 
 

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Hated in the Nation crítica black Mirror

" Hated in the Nation " é o sexto e último episódio da terceira temporada da série antológica de ficção científica britânica...