Pesquisar este blog

Translate

2.11.15

Tamar, melhor conhecer do que julgar

Por Waldryano | Estudo Bíblico Mulheres da Bíblia
Para o Blog Refletindo o Evangelho
Vamos conhecer melhor Tamar, a mulher que se passou por prostituta


“Mais justa é ela do que eu”Gênesis 38:26


Na narrativa da história de José, lembra, o moço que foi vendido como escravo pelos seus irmãos e o seu pai pensou que estava morto. A história é digamos pausada, para contar a história de Tamar, qual seria a importância de ouvir essa história, para abrupta interrupção, simples, esse nome Tamar é importante! Como assim importante Waldryano, Você querido leitor deve estar se perguntando… Amado, quatro nomes de mulheres estão na genealogia de Jesus, logo o nome desta mulher esta lá, então observamos a importância desta mulher.
Vamos estar refletindo sobre ela de maneira casual, não vou me adentrar a dados e nomes, não é o caso aqui querido leitor, gostaria de tomar a atitude de um amigo que conversa sobre um fato ao menos interessante com você num fim de tarde, então tomarei essa postura nesta mensagem, um amigo, aquele que busca compreender melhor a Bíblia, logo você é o meu fiel companheiro nesta jornada do conhecimento, embora então?
Então amado, a nossa história como já disse esta no meio da história de José, consulte lá em Gênesis 38 para se inteirar do assunto, e você amado, que já ouviu muito falar nesta história permitam hoje compartilhar a perspectiva que esta me sondando, fazendo tomar assento ao meu computador, para escrever este artigo, sei que sou falho, mas vamos sim, conversar sobre esta passagem, sem pudores, observando os fatos e tentando entender melhor as tradições daquele contexto, totalmente diferente do nosso contexto ocidental.
A história atipca de Judá, e Tamar, (lembra daquele hino, leão de Judá ♫) a descendência de Jesus veio desta tribo, e Tamar será mãe de Perez um antepassado do rei Davi e de Jesus.
foto commons creative pixabay
Vou te confessar amado leitor, que esta história causa uma certa estranheza em uma primeira leitura, são tradições e costumes que para nós não é normal, mas vamos entender-los melhor.
Antes de começar vou deixar um testemunho pessoal, um ancião, sempre citava a mulher desta história como uma devassa, sem noção que fez uma atitude horrenda, merecia ser castigada essas coisas. Mas eu sou teimoso, gosto de esmiuçar os acontecimentos. Se eu fosse nesta linha de raciocínio, logo iria me confrontar com este pensamento, porquê Waldryano, novamente você me indaga.
Como pode uma situação, de devassidão, ser os caminhos que o nosso salvador, passou, pois é a genealogia de Cristo, não é? logo é interessante estudar e aprofundar no tema e entender melhor.
A segunda impressão pessoal, foi quando eu decidi, pela graça de Deus ministrar sobre Rute, e o costume e a tradição, se repete por lá, logo o quebra cabeça foi se encaixando na minha cabecinha, entendendo melhor essa história, e hoje você leitor fiel, será meu fidedigno amigo nesta jornada do conhecimento, conto com a sua presença ouviu, até o fim deste texto, cheio de histórias interessantes e dignas de serem debatidas e entendidas, sim no nosso dia de hoje, lembrando que como já citei N vezes nos meus textos, não gosto de tomar partido, elencando mocinho e vilão, não! longe de mim, gosto de divagar sobre os fatos, e quando são bíblicos são o primor da existência, sem demoras vamos a ele leitor.
Logo no inicio da narrativa que se encontra no capitulo 38 de Gênesis, Judá se separa da família, os fatos ocorrem logo após a venda e a simulação da morte do seu irmão José.
Entendo aqui que Judá, preferiu se afastar, penso desta maneira sustentar uma mentira, não seria fácil, logo Judá se afastou dos seus parentes.
Nesta nova vida Judá casou-se com uma mulher Cananéia, e teve filhos com ela.
O nome do filho mais velho  Er casou-se com Tamar, a protagonista da nossa história.
A Bíblia nos narra que este filho Er, era perverso perante o Senhor, poderia sair e fazer uma pesquisa aprofundada tentando entender qual seria a perversão deste homem, mas a narrativa é curta em explicar e também serei, aproveitarei este momento para explicar algo que adentrou na minha mente de costumes judaicos e este momento é importante falar sobre este costume você vai entender.
Pois bem é uma lei  a lei do levirato. Nome estranho não? mas é importante saber desta tradição.
Hoje se um varão morre, logo a viuvá não fica desamparada não é? Você me responde, sim Waldryano, possivelmente ela terá uma pensão do INSS, para cuidar dos filhos e continuar a vida, é um alivio em um momento de desespero.
E nos tempos bíblicos, como era a situação (desculpe, logo lembro daquele louvor, ♫viúva sem nada...♫ cantarolou na minha mente, do Daniel e Samuel) e voltas e meias falam da situação de viuvez, dos órfãos e da viuvá, a viuvá de Naim bom exemplo, já viuvá e morre o mantenedor seu filho, desesperante. Porque? porque naquele tempo não tinha esse recurso INSS, mas para amparar essa situação, os judeus daquele tempo determinaram leis, para organizar aquela sociedade e essa lei do levirato é a lei aplicável a situação de Tamar.
  • Tamar você é viúva o que fazer agora? Você tem que perpetuar sua descendência (pensamos assim, é a partir de você que virá nosso salvador Jesus!) Mas o que fazer? Fazer valer essa lei de apoio a viúva a lei do levirato.
A lei do levirato consistia no seguinte fato: -No momento que ficasse viúva, poderia recorrer a ela, casar-se com o parente mais próximo, afim de ser digamos o resgatador do primeiro marido que morreu, no caso de Tamar, seu falecido Er. Lembrando que o fim de viúvas, naquele contexto, é igual do louvor que citei, medingancia, e desprezo.
Mas Tamar não se conformou, logo fez seu direito valer.
Judá entrega seu segundo filho Onã, pois bem comentarei desta passagem conforme eu pesquisei, nas minhas leituras. (Este fato é um tanto quanto estranho também, logo a riqueza desta passagem, logo seu interesse de estar lendo, fatos e fatos interessantes e estes fatos quando esmiuçados e escritos de forma clara fica mais fácil de entender, estou tentando escrever de uma forma jovial, desculpem me os eruditos, sou povão não abro mão desta maneira intimista de escrever, falho? estou aprendendo, sempre)
Voltemos, desculpem minhas intromissões na mensagem, é que penso que você esta conversando comigo então. minhas pausadinhas no texto.
Então amados, Onã, ele deveria, ter um filho com Tamar, e toda a sua herança ficaria para esse filho. (Não estou defendendo ele, longe de mim). Por exemplo, o sobre nome seria de Er, mas o que me intriga, por que jogar a semente? Já que estava nesta situação? Aceite a situação, não é? o Pai Judá determinou, obedeça seu pai!
Mas segundo as minhas leituras, fiz vários confrontamentos, e nem lembro onde li, mas aceitei este entendimento, nada impede você impeto leitor de ir pesquisar também esse fato.
Vou citar minha conclusão ao caso de Onã.
Primeiro, Onã, com Tamar, ele deveria dar um filho a Tamar, segundo a lei o filho seria herdeiro de Er, seu irmão, o sobrenome seria dele.
Segundo, isto justificaria o ato de coito interrompido, jogar a semente. Desculpe mais uma pausa para explicar isto. A responsabilidade deste varão, era quando casado com essa moça ter um filho com ela, e segundo as minhas pesquisas, logo após devolvera viúva, com seu herdeiro, é a primeira hipótese, a segunda é alguma depravação, que não me adentrei a pesquisar, pois não é o caso.
O fato, é que o varão, estava agindo de forma errada, naquele contexto patriarcal, onde gerar filhos era uma necessidade, onde a situação remetia a isto. e o que ocorreu com ele? castigo, morreu.
Ao ler a história ficamos até assustados com os  exemplos de castigos tipificados no Antigo testamento, mas entenda que é uma nação que esta se formando, aquelas pessoas são a raiz desta nação, e essa nação, é uma nação onde sairia o filho de Deus, logo a importância, logo tantos acontecimentos permeando a ela, logo, estudos e estudos, ( e hoje este meu humilde estudo) sobre os fatos ocorridos naquele tempo.
E Tamar? viuvá pela segunda vez? Tornou-se a viuvá negra da vez, quem chegasse perto dela parece que morreria!
E Judá? morreu seu segundo filho? Oque fazer? A Tamar tinha sim o seu direito, de perpetuar sua descendência, e não ficar naquele triste destino, viuvá sem nada.
Judá sabia, Tamar sabia, e algo tinha que ser feito nesta situação.
Tamar envelhecendo, e querendo seu filho, seu mantenedor, a continuação do sobrenome da sua família.
Penso assim , essa mulher já estava taxada, a situação dela não era das melhores.
-A única solução ao seu problema era resolver o problema!
Mas Judá? perdeu dois filhos, a tristeza era tremenda.
Quem culpar, os filhos? -Não culparei Tamar, e assim o foi, desprezando a moça.
E Tamar, necessitando de um filho pois era o seu direito, e Agora?
No versículo 11 do capitulo 38, vamos a ele:
Então disse Judá a Tamar sua nora: Fica-te viúva na casa de teu pai, até que Selá, meu filho, seja grande. Porquanto disse: Para que porventura não morra também este, como seus irmãos. Assim se foi Tamar e ficou na casa de seu pai.Gênesis 38:11
Entendeu, o drama da moça, em outras palavras: -Envelheça perca a oportunidade de ter filhos até o meu mais novo ter idade para poder ter filho. E Tamar sem alternativa assim fez.
O que estou fazendo é relatando os fatos, claro que a sua opinião poderia, ou pode ser diferente da minha sobre as polemicas passagens que narrei, mas encorajo-lo a pesquisar e ler sobre os fatos, fica este artigo, como uma alternativa de leitura, seja para você pessoa, que busca aprender, ou você que já cogitou em fazer um ensinamento na sua igreja e procura mais um embasamento, pra a a sua argumentação.


Entretanto, na lei do levirato prevê que, para continuar uma linhagem, o próprio pai (no caso aqui Judá) poderia gerar filho com sua nora.
E Judá? Sequer cogitou, tal situação, E Tamar? a maior interessada da história deve, ter se aprofundado em entender a lei. Se as coisas eram cotidianas e publicas, tipo todos sabiam deste fato, aí sim fica uma situação desconcertante.
E o tempo passava, e Tamar precisava resolver sua situação, e Judá, não se preocupava em resolver-la.
Agora adentra muita cultura daquele tempo, irei suprir, mas o que é interessante saber é que:
1ºTamar passasse por uma prostituta, veste-se de maneira camuflada, deitasse com Judá, e como penhor. Como pagamento, ela exige, o selo, o cajado e o cordão de Judá.
Esses utensílios identificariam que era ele o homem que deitou-se com ela.
2ºQuando descobrem que Tamar estava gravida, de uma relação fora do normal, para alivio de Judá, ela iria pagar um alto preço. Outro parentese aqui. Como foi sabia e discreta Tamar, não alardeou a situação a ninguém, esperou trés meses, e outra coisa, é que no tempo da Bíblia, como provar que tinha sido mesmo Judá, que deitou-se com Ela?
Quadro Judá e Tamar, de Aert de Gelder. fonte wikipédia
Judá, falou para N pessoas que a tal moça pediu os bens como penhor, então deste modo já era público, que a prostituta que deitou-se com ele estava com esses utensílios oficiais.
E Tamar, quando descoberta, mostrou seu triunfo, os utensílios, e fez valer o seu direito.
Judá teve que abaixar a bola, e reconhecer seu erro, e aceitar a situação.
“Mais justa é ela do que eu”Gênesis 38:26
Não sei o que dizer sobre esta mensagem, confesso que agora chegando ao seu final, fico muito feliz por escrever-la. Porque?
Porque em meio uma situação estranha, nasce um filho Perez, este filho esta lá na genealogia de Jesus. Para quem critica Tamar deve observar isto, porque será que Tamar esta na genealogia de Jesus Cristo, santo, filho de Deus, porque tudo, levava a não nascer Perez, e se esse varão nasceu, foi por conta de todos esses acontecimentos.
Então esta justificado esta mensagem, e entender esses acontecimentos, faz se necessário, na vida do cristão estudioso, consistente que quer buscar entender melhor a Bíblia.
Culpados errados? Não sei se poderia elencar aqui, mas consigo observar que o inimigo tentou de todos os modos, fazer que essa genealogia, fosse extinguida, mas os planos de Deus são maiores que os nossos, as vezes vivemos situações na vida que parece que esta tudo errado, estranho, te digo hoje amigo, sempre esteja na presença do Senhor, e saiba ter uma visão ampla das situações, para poder com serenidade desatar os nós que por vezes a vida nos remete.


A paz de Cristo a todos

Continue seu estudo Bíblico Mulheres da Bíblia, escolha abaixo uma mulher e boa leitura!


»

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Hated in the Nation crítica black Mirror

" Hated in the Nation " é o sexto e último episódio da terceira temporada da série antológica de ficção científica britânica...