Pesquisar este blog

Translate

21.8.17

O grito de uma Professora

DILACERADA

Estou dilacerada. Aconteceu assim:

Ele estava com o livro sobre as pernas e eu pedi:

- Coloque seu livro sobre a mesa, por favor.

- Eu coloco o livro onde eu bem quiser.

- As coisas não são assim. 

- Ahhh, vai se foder.

- Retire-se por favor.

Ele levantou para sair, mas no caminho jogou o livro na minha cabeça. Não me feriu, mas poderia. Na direção eu contei o que tinha acontecido. Ele retrucou que menti e eu tentei dizer:

- Como, menti? A sala toda viu... Não deu tempo para mais nada. Ele, um menino forte de 15 anos, começou a me agredir. Foi muito rápido, não tive tempo ou possibilidade de defesa. O último soco me jogou na parede.

Estou dilacerada por ter sido agredida fisicamente. Estou dilacera por saber que não sou a única, talvez não seja a última. Estou dilacera por já ter sofrido agressão verbal, por ver meus colegas sofrerem. Estou dilacera porque dilacera porque me sinto em desamparo, como estão desamparados todos os professores brasileiros. Estamos, há anos l, sendo colocados em condição de desamparo pelos governos. A sociedade nos desamparou. A vida... 

Lembrei dos professores do Paraná que foram massacrados pela polícia, não teve como não lembrar.

Estou dilacerada pelos meus bons alunos, que são muitos e não merecem nossa ausência.

Estou dilacerada, mas eu me recupero e vou dedicar a minha vida para que NENHUM PROFESSOR BRASILEIRA passe por isso

NUNCA MAIS. (Não sei se cometi erro ao escrever, perdoem. )

Opinião do Blogueiro: Compartilhando esta triste história original do face:
Os coitados dos professores alem de ganhar um salario de miséria. Tem que apanhar de alunos. A coreia do sul mudou e foi na educação os professores por lá são os que recebem bons salários e o nível intelectual por conta do investimento é de primeiro mundo. Enquanto não repensar isto o Brasil não vai. E nos aceitamos tudo passivamente um governo corrupto... o aluno transgressor é só um influenciado pelo erro que hoje é o Brasil.

Opinião da leitora Patricia Lima:
Triste realidade dessa(falta de) educação que dilacera o futuro do país por não honrar a mais fundamental de todas as profissões: o professor! Lamentável e desanimador pensar no futuro de uma nação que trata seus educadores com tanto descaso. Já não bastam as péssimas estruturas de muitos cursos de licenciatura, o profissional tem que se superar pra ter uma boa formação e se colocar no mercado de trabalho, pra finalmente estar inserido num sistema onde falta condições de trabalho, os salários são uma miséria e ainda estão expostos a violência sem nenhum tipo de proteção... Só nos resta indagar como o poeta: que país é esse?

Voltei atualizar o Post:
É claro que entraria a política no meio, e é claro que voltei dar a minha opinião, o da vez é o Eduardo Bolsonaro em um vídeo no youtube. Ao denunciar um aluno de machucar uma professora, o professor fala sobre a autoridade do professor na escola.


O aluno que agrediu a professora é uma vítima do meio opressor, o que a professora relatou foi que após levar o aluno para a direção houve a agressão. 


O papagaio do Feliciano falou, que se levar ovada na cara, é agressão, no mesmo modo que levar um livro na cara. Sim a violência, gera violência. 
A professora Senhores políticos, não é bem remunerada, não tem recursos plausíveis para ministrar suas aulas adequadamente, o método de ensino não demonstra claramente como o professor deve agir ao ser agredido. Alias, agressão, seja verbal ou física, já passa os víeis da educação, e já pode assim considerada crime.
Marcos Feliciano, alem de aproveitar a mídia para se promover, deveria aproveitar o seu bom nome, e reputação para demonstrar o quanto o meio esta corrompido, e o professor e aluno, fruto deste meio estão a merce, da falta de zelo pela educação no Brasil.
O que acontece com alunos que são vítimas do sistema, ou seja, a própria mídia incentiva a agressão, ao demonstrar o machismo e a força física como meio de 'vencer as indiferenças'
A professora agora deve tentar na sala de aula controlar o caos?
É um absurdo o exagero que estamos vivendo, a professora que ganhou mídia, é somente mais uma que diariamente são ofendidas nas salas de aula no Brasil e silenciosamente ficam caladas.
Isto é um desrespeito querer tornar vítima em algoz.
Eu vejo os políticos, em sua imensa maioria os algozes do Brasil, que infelizmente votam em Brasilia, pensando no seu bem próprio, um deputado midiático como os citados ganham 10 vezes mais que a professora fruto dos seus vídeos pavonionicos. Vivemos no país das discrepâncias. Atenciosamente Waldryano.

Crônicas de um Velho Jovem

Um comentário:

fátima monteiro disse...

Parabéns pelo blog, muito sucesso.

Postagem em destaque

Altered Carbon Crítica

Altered Carbon Série Netflix 2018 Abre aspas A série ocorre em 350 anos no futuro no ano 2384. No futuro, as memórias de uma pessoa...