Treinei, e agora? o que fazer?

O pós-treino é fundamental para que tenhamos bons resultados.
Se ele for usado de forma inteligente e estratégica, o treino terá um efeito muito mais positivo!



Terminei o treino, o que eu tomo? De preferência um banho. Esta é minha resposta para alguns, que acreditam que existe uma única atitude a ser tomada, assim que o treino termina. Ledo engano! O pós-treino, é onde temos o que chamamos de janela de oportunidade. É um momento onde podemos potencializar as respostas adaptativas do organismo.

Isso não se refere apenas a o que ingerir. São um conjunto de práticas, que podem ajudar a trazer melhores resultados!

Veja agora, 4 atitudes que você não deve ter, após seu treino!

Terminou o treino agora? Não faça nenhuma destas 4 coisas!

1. Esquecer da hidratação

Este é, sem sombra de dúvidas, o ponto mais importante de qualquer pós-treino. Não importa seu objetivo, coo treina, onde ou qual horário. Sua hidratação é fundamental. Na verdade, o ideal é ingerir água também durante o treino, e não apenas antes ou depois.

Na musculação, temos um desgaste de inúmeras estruturas, incluindo as bioenergéticas. Seja nas musculares, ligamentares ou mesmo bioenergéticas, é fundamental que haja uma ingestão de líquidos, para que tenhamos melhores resultados.

A hidratação é um ponto importantíssimo, que é muitas vezes esquecido. No pós-treino, especificamente, estamos com aumento da temperatura corporal, sudorese e atividade metabólica acentuada. Se não houver uma reposição hídrica, o corpo acabará tendo um menor aporte de elementos anabólicos.

Portanto, independentemente de qual seja o seu treino ou objetivo, é fundamental que você, no pós treino, ingira bastante água.

Uma dúvida muito comum, que pode se transformar em um erro, é a ingestão de isotônicos ou outras bebidas neste momento. Salvo raros casos, onde os treinos são altamente volumosos, não há a necessidade da ingestão de bebidas especiais.

Em treinos de até uma hora, apenas a água, seguida da alimentação, já supre as suas necessidades. No caso da musculação, especificamente, temos raros casos onde este tipo de bebida é realmente necessária.

2. Não ingerir os nutrientes adequados

Há uma certa neurose quanto a alimentação no pós-treino. Ela é importante, mas muitas vezes, superestimada. Ingerir nutrientes nesta janela anabólica é importante, mas o que você faz no restante do dia, é muito mais. A síntese proteica se mantém aumentada durante mais de 24 horas após o término de seu treino.

Isso não significa, que você pode ficar sem ingerir os nutrientes certos, ao final de seu treino. No caso específico da musculação, no pós-treino podemos tanto ingerir apenas proteínas, de forma pura, como acompanhada de carboidratos.

Neste momento, estamos com nossa absorção mais acentuada, pelo fato de termos perdido muitos substratos energéticos no treino. Deste modo, é importante repô-los logo. As proteínas, ajudarão fortemente no processo de supercompensação.

No caso dos carboidratos, depende de qual é seu objetivo. Em fases de bulking, temos a necessidade de repor as reservas de glicogênio. O mais recomendado, para que não haja um aumento considerável das reservas adiposas (gordura) é ingerir carboidratos complexos.

No caso da fase de cutting, onde se foca o emagrecimento ou definição muscular, o mais indicado é não ingerir carboidratos logo após o final do treino. Isso irá potencializar a lipólise, induzida pelo exercício, através do efeito compensatório (Efeito compensatório, entenda o que é e como ele influencia seus resultados).

3. Não dar um tempo para a recuperação muscular momentânea

Aqui entramos num momento mais específico. Se o seu treino for aplicado da forma correta, teremos um desgaste muscular, que será recuperado mais rapidamente. Nos dias seguintes, ocorrerá um processo de regeneração das fibras musculares.

Terminando o treino, é natural que seus músculos estejam “falhando” e você tenha dificuldades em utilizá-los. Neste momento, é interessante parar por uns 10 a 15 minutos, para que haja uma recuperação parcial das reservas energéticas e dos elementos contráteis. Terminar de treinar e “sair correndo” para determinado compromisso, pode não ser o mais indicado.

É óbvio que este é um elemento muito particular, mas é um erro que pode comprometer seus resultados!

4. Não descansar

Tudo depende do horário que você treina. Mas como estamos falando em pós-treino, não há nada que comprometa mais os seus resultados, que estes itens acima citados, somados a falta de descanso. Musculação, sempre será pautada em estímulo, dieta e descanso.

Neste sentido, não descansar e principalmente, dormir pouco, acaba prejudicando consideravelmente seus resultados! O sono durante a noite é fundamental para otimizar o resultado do treino.

Seguir estes elementos ao final de seu treino, já trará bons resultados. Não precisa ser paranoico, pois os resultados se constroem no dia a dia e não apenas naquele momento após o treino.

Saiba alimentar-se corretamente, de preferência com acompanhamento nutricional, treine de forma correta e periodizada e descanse. Seguindo esta “receita” você terá sempre bons resultados e manterá sua saúde em dia! Bons treinos!

Exercícios Físicos

Nenhum comentário:

você poderá gostar destes posts abaixo