A Glória perdida


Olá leitor, como vai? Vamos começar nosso comentário a respeito do Oscar? Eu como diversos brasileiros estive na noite de domingo assistindo o Oscar, curioso querendo saber sobre o mundo do cinema que a tempos abandonei por conta de estudos. Abandonei mas gosto muito, diga-se de passagem. O cinema demonstra uma arte representativa onde há um universo a parte, seja de criação, seja também um universo comercial que envolve muito dinheiro.
E escutei a voz da Glória Pires aveludada anunciando que iria apresentar o Oscar 2016. Com dois apresentadores que são entendidos do assunto. Escutei e pensei. -Nossa a Glória Pires tem um ar requentado europeu, uma cultura aprofundada.
-Mas.
Penso eu que quando uma pessoa se dispõe a ser comentarista do Oscar ela no mínimo deve ler todas as sinopses dos filmes concorrentes das categorias.Tipo se situar do que se trata. Isto é o mínimo.
Como é possível uma pessoa que interpreta muito bem seus papéis, decora textos para filmes e novelas não pensar assim?
E assistia o desconforto de Glória que estava com um vestido azul sentada em uma poltrona, parecia toda retorcida. E a apresentadora preparada ao lado comentava e fazia aquele tet-a-tet com o outro apresentador.
E a Glória ao lado, chique que só.
E a apresentadora generosa e altruísta colocava-a na história no enredo da apresentação. Mas a Glória Pires demonstrou um 'desinteresse' de assustar.
Após ver que o Silvester (não sei escrever o sobrenome e estou com preguiça de copiar no Google) não ganhou e o Divertidamente que a Glória não assistiu (-O que? vai comentar o Oscar e não assiste o filme que vai concorrer com a animação brasileira?) fui dormir.
No outro dia ouvi por todos os lados que o Leonardo finalmente ganhou o Oscar e que a Glória Pires foi ovacionada com um mundo de memes. leia aqui  o comentário de Glória Pires 

ilustração feita por waldryano para o site pixabay

crônicas de um velho jovem

Nenhum comentário:

você poderá gostar destes posts abaixo