Pesquisar este blog

Translate

23.11.15

[02] Ética Cristã na pregação

Por Waldryano | Estudo Bíblico Ética Cristã na Na pregação
Para o blog Refletindo o Evangelho

Ética Cristã na Na pregação

Nome do Ministério
Categoria do Formador
Pregação
Obreiro, Pastor, Diácono, evangelista e Pregador
Estudo
Professor, discipulador
Musica e Louvor
Músico, dirigente de louvor,e instrumental,grupo de louvor
Administração
Administrador, secretário, tesoureiro,comissão de evento
Missões
missionário (a) evangelistas
oração e visita
circulo de oração, mulheres e obreiros
crianças
pregadora, educadora, pedagoga

A função do pregador é ministrar a Palavra do Senhor a Igreja, este ministrador deve estar preparado para desempenhar a função, o preparo consiste essencialmente de estudo prévio para que tudo o que o pregador sentir pelo o espírito santo de Deus de estar passando a igreja seja assim bem desempenhado. Será elencado alguns aspectos que auxiliará o ministrante estar desempenhando bem esse ministério, lembrando que estaremos repassando princípios éticos que podem ser aplicado em qualquer situação, alguns preceitos de adequação, corrige falhas de desconhecimento sobre como se portar em um púlpito.
1º Quando estivermos ao púlpito para falar ou pregar, devemos sempre aguardar alguns segundos, este momento deve-se esperar a movimentação, tal atitude passa um recado corporal que o momento é de reverencia. Agir de modo contrário demonstra nervosismo e inexperiência.
2º O microfone longe dos lábios, tornam a fala nítida e audível, evitar segurar pela parte superior (capsula captadora) isto diminui a qualidade do som.Outra consideração é utilizar um lenço de bolso para limpar o microfone assim que entregar a outra pessoa, e se for falar algo que por algum acaso possa ferir algum credo, pessoas, religiões, e até mesmo ministrações de línguas estranhas, afastar o microfone e falar aos presentes com a voz ambiente, é de bom tom, e confere educação ao ato de se portar em púlpito.
3º A primeira atitude neste primeiro momento, é com a igreja de pé, fazer a leitura introdutória, se por algum acaso os presentes não estiverem de pé, pedir delicadamente que assim os façam em reverencia a palavra de Deus. Logo após se assim o desejar o ministrador fará a leitura, existem casos de leituras extensas que o pregador dispensa essa obrigatoriedade de estar de pé neste momento. Mas cabe ao pregador tal decisão.
4º Devemos falar e pregar vivendo o que estamos falando. Usando expressões corporais.
>Evite mão no bolso >pular demasiadamente >Debruçar-se no púlpito
Atitudes como esta demonstram exagero, lembrando que a posição do pregador é de um servo mensageiro, que deve comportar-se como tal, não trazendo atenções para sí, e sim para a palavra de Deus. Debruçar-se ao púlpito e falar de pessoas que não tem relação com a mensagem demonstra um mal gosto antiético que deve ser evitado. Lembre-se sempre que púlpito não é palco onde você precisa representar. Quando o pregador esta no púlpito todas as atenções estão direcionadas. Evite ser motivo de escarnio entre os irmãos.
5º Devemos falar no púlpito com autoridade, usa-se assim um tom de voz forte. Evite gritarias. É bom saber distinguir gritos de exortação. Não precisa fazer os ouvintes sentirem dor de cabeça com gritos. E sim dor no coração com o poder da mensagem.
6º Linguajar: É algo preocupante e que deve ser policiado. Um método de observar que o pregador é despreparado, é pelo modo de se comunicar em frente a multidões atrás do púlpito. O modo de falar deve ser cristão, com vocabulário condizente com o linguajar da Bíblia, afinal neste momento, o pregador é o representante de Deus, conferindo ao publico a genuína palavra dEle. Evitando assim piadinhas de mal gosto, devemos respeitar o púlpito. Exemplos:
-Quem esta triste diga amém.
-Vocês não estão batendo palmas? Quem deixou as mãos em casa?
-Quem está dormindo dê uma salva de palmas para Jesus.
-Irmãos vocês estão cansados hoje? O que esta acontecendo? Quem não jantou?
-Vocês estão tristes. Algum familiar morreu?
-Quem quer me ver subir para Jesus levante a mão. Vocês então que ficarem não serão arrebatados…
Outras frases deselegantes que devem ser evitadas, quando estiverem no púlpito:
>Tirar a oferta. Nas igrejas evangélicas, não se tira oferta de ninguém, recolher a oferta é mais apropriado.
>Coloquem se de pé. Erro gritante de português, a pessoa pressupõe que já tem os pés, não havendo necessidade de os coloca-los, substitua por ficar de pé.
> Chamo a irmã (...) confere um ato deselegante e autoritário, lembrando que todos estão de livre vontade na igreja para servir, o certo é convido a irmã (...) convido os irmãos abrirem vossas Bíblias, e assim por diante.
O que devo falar no púlpito?

Evite falar contra autoridades, pois elas foram constituídas por Deus. Nosso dever é orar por elas e não criticar (Rm 13 1-7)

Não devemos falar contra Igreja no púlpito. Sendo lugar adequado a EBD quando tratarem de seitas e heresias. Lembrando que sempre existe visitantes que são pessoas a serem alcançadas com a genuína palavra de Deus e não serem distanciadas pela discórdia e ira. Mesmo pode ocorrer com parentes e conhecidos que podem distorcer o assunto que foi tratado de maneira superficial, sendo um erro grave ético falar mal de outras religiões fora do contexto bíblico, que é um estudo bíblico especifico, sendo estes elaborados na EBD e em cursos teológicos. Jesus nos manda amar e orar até pelos nossos inimigos (Mt5;44 Lc6;27-28 Rm12;14)

Devemos ser pacientes ao chamar a atenção principalmente de crianças, pois podemos magoar seus pais.

Devemos respeitar o horário ao estarmos falando em púlpito. O louvor deve durar a metade do culto. A outra metade deve ser separada a pregação e o apelo. Lembrando-se sempre que louvores e pregações que duram mais que uma hora não edificam em nada, cansam.

Quando não formos o pregador escalado e houver a oportunidade de uma saudação devemos ser breves. Por incrível que pareça existem pessoas que leem a Bíblia oram cantam e dão testemunho quando deviam somente orar pela oferta, isto configura falta de ética, e constrangimentos. Devemos demonstrar educação, caso contrário estaremos prejudicando a programação do culto.

Uma mensagem organizada

A mensagem deve ter inicio meio e fim, isto é determinante, mas o principal em uma pregação é sem dúvidas uma passagem Bíblica referencia para a mensagem, se o mensageiro quiser passar um testemunho no seu momento, e este ser para a edificação da Igreja, Ele deve fazer uma breve leitura, bíblica demonstrando assim reverencia ao púlpito. Por incrível que pareça existem situações que este ato é negligenciado. Independente do público algo, seja pregação para crianças, ou até mesmo testemunho em forma de pregação, fazer uma leitura prévia da palavra de Deus confere, reverencia e temor.

Um mensageiro que não queira chamar as atenções para si

O vestimento do mensageiro deve ser discreto, aconselha-se sempre roupas limpas respeitando o uso e costume da igreja onde esta sendo ministrada a mensagem. Decência ordem e organização confere autoridade e respeito ao pregador. Mt15;11 Mc9:41-47 2Co6;3


O pregador (a) deve se vestir a fim de não chamar atenção para sí, antes de sair de casa, olhar-se no espelho e fazer uma critica construtiva da aparência: -Esta imagem edificará a Igreja, ou estou sendo pedra de tropeço com este visual? O Espírito Santo de Deus direciona os que assim o buscam a se portarem de modo adequado ao ministrar a palavra de Deus. Se o local por exemplo for muito calor, uma camisa manga longa, e uma calça social já são apropriados, as mulheres, usar o bom senso do espelho, e observarem os usos e costumes da igreja como referencia. Salvo pregações pedagógicas infantil onde a proposta é despertar o interesse de crianças para a mensagem.

Este estudo bíblico esta em processo de atualização e revisão: atenciosamente.

Não esqueça de compartilhar a msn, espalhe essa semente! No Facebook No Google+ eu estou fazendo a minha parte, mas eu sou tão pequenininho não é? Juntos somos grandes, Vamos estar refletindo o Evangelho de Cristo? Ajude votando e compartilhando

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Hated in the Nation crítica black Mirror

" Hated in the Nation " é o sexto e último episódio da terceira temporada da série antológica de ficção científica britânica...